Unitel nega petição de Isabel dos Santos na recepção de 29 milhões Akz em mão

Com as contas congeladas, a empresária Isabel dos Santos, entrou com uma petição à Direcção dos Recursos Humanos para que esta passasse a pagar o seu salário em dinheiro vivo e em mão, salário este que ronda à 44 mil euros (aproximadamente 29 milhões de Kzs) mensalmente, mas o Conselho Administrativo da Unitel, negou o pedido da mesma.

Após a empresária angolana pedir à empresa em que a mesma é administradora, a recepção do seu salário em dinheiro vivo e em mão, isso no mês de Abril, salário que ronda aos 44 mil euros, equivalente à 50 mil dólares, aproximadamente 29 milhões de kwanzas. Com a petição negada à antiga dona da Efacec, o Conselho de Administração da Unitel defende-se com o que está dito no contrato de Isabel dos Santos e dos outros administradores: “O salário é para ser pago por transferência bancária, para uma conta bancária em Angola. Qualquer alteração desta forma de pagamento pressupõe uma alteração contratual que não se considera oportuna fazer actualmente”, disse a direcção jurídica da Unitel.

Em sua carta, Isabel dizia: “Solicito que a partir da data de hoje a forma de pagamento da remuneração acordada seja efetuada em numerário e em mão, para levantamento na sede da empresa ou num balcão do banco que me vier a ser indicado por V/ para o efeito”, escreveu Isabel dos Santos.

Isabel dos Santos manteve-se na administração da Unitel apesar de a participação de 25% no capital da operadora (detida através de uma offshore nas Ilhas Virgens britânicas) lhe ter sido arrestada pela justiça angolana. Pela função executiva, recebe um ordenado de cerca de 50 mil dólares, 14 vezes, o que corresponde a cerca de 44 mil euros mensais. Tem mandato até maio de 2021.