Cidadãos angolanos mostram-se insatisfeitos com o atendimento no posto de testagem da Escola Nacional De Saúde

Teste da covid-19
Teste da covid-19

Nesta segunda-Feira (17), em reportagem ao Jornal da Hora do canal TV Zimbo, alguns cidadãos angolanos, muitos deles condutores, mostraram-se insatisfeitos com o atendimento da equipa colocada no posto de testagem rápida da Escola Nacional de Saúde em Luanda.

O mesmo jornal reportou que os testes começaram por volta das 11h, por falta de alguns materiais como o “algodão” e não só, algo que para os cidadãos, nunca devia ter acontecido. Os condutores temem pela perda dos seus produtos, que podem causar danos financeiros de somas avultadas de dinheiro, visto que muitos deles alegam estar há mais de duas semanas sem conseguir passar a cerca sanitária de Luanda por falta das realizações dos testes, apelam a Ministra da Saúde Dr. Silvia Lutucuta e ao senhor Secretário de Estado para a Saúde Pública Dr. Franco Mufinda que resolvam essa situação com a aceleração das realizações dos testes.

Os mesmos, temem ainda pela sua saúde e das suas famílias, segundo eles, podem acabar contaminados ou contaminando os outros cidadãos, devido as enchentes no posto de testagem.

Ravelino de Castro
Desenvolvedor de softwares e CEO do Portal Tudo A Ver