MCK ajuda reclusos a transformarem-se em bons homens

mck
mck

O rapper angolano, Katrogi Nhanga Lwamba, de nome artístico MCK, tem contribuído para a transformação da boa personalidade de vários reclusos, por meio de um projecto social, ‘livrar cadeias para pacificar ruas’, criado em 2011 com o cantor Bruno-M.

Há 11 anos, no Elinga Teatro, o rapper protagonizou o show do livro com kudurista Bruno-M, onde ao invés de dinheiro, o público tinha acesso por meio de doações de livros.

Nas suas redes sociais, MCK detalhou o objectivo do projecto e a fonte de inspiração para tal criatividade

“Livrar Cadeias é uma proposta cívica de lógica invertida em observância das Regras de Mandela, definidas pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) como padrão mínimo comum para tratamento dos reclusos. Fundamenta-se na busca de uma maior pacificação nas ruas por intermédio da implementação de programas e acções no interior dos estabelecimentos prisionais e na imediata pós-reclusão”, escreveu o artista.

A iniciativa que nasceu com o Rap e Kuduro, tem ganhado cada vez mais forças com o centro de estudos UFOLO que arrancará na próxima segunda-feira (18) de Janeiro com diagnóstico aos estabelecimentos prisionais de Luanda e mais tarde, seguem-se o Bengo, Kwanza Norte, Malanje, Lundas Norte e Sul, incluindo Benguela estendendo assim o combate a criminalidade em todo país.