Mansão utilizada para cometer crimes de abuso sexual por Jeffrey Epstein é demolida

A infame mansão de Palm Beach onde o financista norte-americano Jeffrey Epstein, abusou sexualmente de muitas de jovens, foi demolida recentemente e o dinheiro da venda servirá para o Programa de Compensação de Vítimas.

A demolição aconteceu 5 meses depois que o incorporador imobiliário da Flórida Todd Michael Glaser fechou um acordo para comprar a propriedade à beira-mar por 18,5 milhões de dólares (Cerca de 1 bilhão de Kwanzas) . Ele jurou dividir a mansão de 14.000 pés quadrados.

Os lucros da venda irão para um Programa de Compensação de Vítimas, que distribuirá os fundos para algumas das vítimas de Epstein. Epstein estava preso em uma prisão federal de Manhattan por tráfico sexual quando se matou atrás das grades em agosto de 2019.

O corretor de imóveis de Palm Beach, Lawrence A. Moens, disse ao Palm Beach Daily News que ele apenas se envolveu “para garantir que isso fosse varrido do mapa de Palm Beach”.

Glaser planeja construir uma nova casa na comunidade ostentosa. O complexo fica a cerca de um quilômetro de distância do resort Mar-a-Lago de Donald Trump.

Jeffrey Edward Epstein foi um financista norte-americano condenado por abuso sexual. Epstein começou sua vida profissional como professor, mas depois passou para o setor bancário e financeiro em várias funções, trabalhando no Bear Stearns antes de formar sua própria empresa.