Policial é flagrado a agredir um adolescente autista após uma suposta briga nos EUA

Um adolescente de 17 anos com autismo, transtorno de déficit de atenção e hiperatividade foi agredido recentemente por um agente da autoridade nos Estados Unidos de América. Ele levou um soco na cabeça de um policial, que ameaçou agredir ainda mais.

O incidente aconteceu na última quarta-feira (21). de Abril, em Vacaville, Califórnia. Os policiais responderam a um chamado de um possível esfaqueamento ou agressão com um cano ou uma faca e encontraram Preston em sua patinete. Preston estava supostamente em uma briga com um vizinho e pegou a suposta arma, mas ninguém ficou ferido.

No vídeo, você vê o policial jogando a patinete de Preston para o lado e ordenando que o adolescente se sente. Ele chega na cara de Preston e o menino então se levanta e tenta correr. O policial o agarra, o joga no chão e dá um soco na cabeça.

Você ouve Preston gritar, “Você me deu um soco na porra da cabeça.” O policial responde… “Você vai se machucar. Não me faça machucar mais. Não me faça machucar mais.”

O pai de Preston, Adam Wolf , reagiu nas redes sociais :-“O policial gritou para ele se sentar, o que ele fez. O policial então se moveu agressivamente em direção ao meu filho, jogou sua scooter e acertou seu rosto. Meu filho ficou com medo, como qualquer outro criança com autismo. O oficial foi tocar em Preston, e nesse ponto Preston se afasta. Nesse ponto, Preston estava confuso e com medo e se afasta ainda mais do oficial. “

“Nesse ponto, o oficial sentiu que era uma boa ideia JOGAR Preston no chão … Não acredito que Preston algum dia confiará em um policial novamente. Sou pró policial, mas não sou pró ABUSO! Esse indivíduo e departamento devem ser responsabilizados por suas ações. NENHUMA criança, com deficiência ou não, merece ser tratada assim.”, acrescentou.

A polícia deteve o jovem autista por uma hora e liberto depois.

O Departamento de Polícia diz que está investigando o incidente e o oficial não sabia que Preston tinha necessidades especiais.