Subiu para 13 o número de vítimas mortais causados pela “Caipirinha do azar”, três suspeitos foram detidos

O número de mortes causadas pelo consumo da bebida alcoólica caseira “caipirinha do Azar”, feita com combustível de avião, subiu para 13, a informação foi avançada pela Polícia Nacional (PN), que deu a conhecer que mais oito pessoas que ingeriram a bebida se juntaram a cinco pessoas que estavam hospitalizadas em estado grave. Foram detidas três pessoas por suspeita de envolvimento da comercialização da mesma.

Após virar ao público nesta segunda-feira (26) de Abril, que em Viana, Bairro da Caop C, morreram 5 pessoas pelo consumo da bebida caseira, feita com “água do chefe” ou caporroto (um rum caseiro, que muitas vezes é fermentado com recurso a baterias, pilhas e produtos químicos nocivos à saúde), frutos silvestres, “capassarinho” (bebida espirituosa vendida em pequenos pacotes), e JET A-1 (combustível para aviões).

A PNA informou que agora somam 13 pessoas que morreram após beberem a “caipirinha do azar” e que 8 pessoas mais estão em estado grave hospitalizados, a polícia deteve três indivíduos poe envolvimento da comercialização da mesma, após horas de investigações.