Jovem angolano é condenado a 20 anos de prisão em Cuba

O jovem Armindo Leitão Jeremias, de nacionalidade angolana, foi sentenciado a 20 anos de prisão nesta quarta-feira (30) de Junho, após ter sido declarado o culpado do crime indiciado, que resultou na morte de um funcionário da universidade que o mesmo frequentava na Cuba como bolseiro.

Após a realização do julgamento do mesmo, que decorreu no dia 11 de Junho, o juiz garantiu que a decisão chegaria depois de 10 dias.

O caso se tornou viral nas redes sociais no mês Junho, quando uma carta de socorro foi divulgado por colegas de Armindo, que diziam acreditar na na sua inocência.

Para surpresa de todos, o jovem que se dizia incidente, foi declarado culpado e foi condenado a pena de 20 anos de prisão, por se entender que foi ele o assassino de Ramón Hernandez.

A filha do funcionário da universidade, Ana Hernandez Guerra, reagiu a condenação do jovem angolano.

“O assassino do meu pai cumprirá pena de 20 anos de prisão em Cuba, isso não será suficiente para pagar uma perda irreparável…, mas eles servirão para se arrepender pelo resto de seus dias por cometer tal crime”, disse Ana.

Segundo o jornal OPAIS, a Embaixada de Angola em Cuba está a seguir o caso minuciosamente, por intermédio dos seus advogados que acompanham o processo.