Presidente haitiano Jovenel Moise é assassinado a tiro em sua residência

O presidente do Haiti Jovenel Moise foi morto a tiros por agressores ainda não identificados em sua residência privada durante a noite desta terça-feira (06) de Julho, que foi considerado um “acto desumano e bárbaro” pelo primeiro-ministro interino Claude Joseph, quando informou o ocorrido na manhã de hoje.

A esposa do presidente, Martine, ficou ferida mas passa bem.

Claude Joseph disse que a polícia e o exército têm a situação de segurança sob controle, mas tiros puderam ser ouvidos em toda a capital após o ataque, que ocorreu em meio a uma onda crescente de violência politicamente ligada no empobrecido país caribenho.

Com o Haiti politicamente dividido e enfrentando uma crescente crise humanitária e escassez de alimentos, há temores de uma desordem generalizada.

“O presidente ficou ferido e sucumbiu aos ferimentos”, disse Joseph em entrevista à Rádio Caraibes.

Disse também que o Presidente, de 53 anos, foi “assassinado covardemente”, mas que os assassinos “não podem assassinar as suas ideias”.