Fuga de 12 detidos da 12ª esquadra do Cazenga

Texto: Manuel Sumbo

Revisão: Lil-Rav El Génio
Uma nota de imprensa da delegação provincial de Luanda do Ministério do Interior dá conta que foi “de imediato” aberto um inquérito policial, estando os efetivos que integravam a equipa de guarda e guarnição durante a fuga sob detenção preventiva.
Os detidos em causa eram suspeitos de envolvimento em vários crimes, com destaque para roubos, furtos e ofensas corporais.
A nota acrescenta que um dos 12 foragidos se apresentou voluntariamente ao comando municipal do Cazenga, estando a decorrer diligências para a “rápida” recaptura dos restantes e posterior encaminhamento aos órgãos de justiça.
Ravelino de Castro
CEO e fundador.