Portugueses e Chineses entre os que mais procuram Pau de Cabinda em Luanda

O Pau de Cabinda continua a ser um dos produtos “mais procurados” nos mercados de Luanda com comerciantes a apontarem “chineses e portugueses” como os que mais o solicitam, acreditando na sua “eficácia afrodisíaca”.
Portugueses e Chineses entre os que mais procuram Pau de Cabinda em Luanda

O Mercado dos Kwanzas, no município de Cazenga, um dos maiores de Luanda, tem uma secção específica para venda de medicamentos tradicionais e o Pau de Cabinda lidera a procura dos consumidores, com preços que variam entre os 200 e os 35.000 kwanzas (entre 0,54 euros e 95 euros).

As vendedoras confirmaram hoje à Lusa a “eficácia” do produto na resolução de problemas de impotência sexual, garantindo que o seu chá ou outra composição “são infalíveis”.

“Procuram, sim, o Pau de Cabinda. Tanto homens como mulheres. Temos aos preços de 200, 300 e 500 kwanzas. Não vendemos muito caro. Para alguém que não tem força no corpo vendemos isso e o efeito é bom”, contou à Lusa a comerciante Ana Alberto.

O Pau de Cabinda [Pausinystalia yohimbe] e suas preparações foram incluídos na parte A do anexo III do Regulamento da Comunidade Europeia (CE) nº 1925/2006, o que implica que a sua utilização em alimentos será proibida, nomeadamente em Portugal.

A partir de 14 de maio não poderão ser fabricados em Portugal e nos países da União Europeia (UE) géneros alimentares com esta substância.

Segundo o regulamento, os alimentos com Pau de Cabinda ou suas preparações legalmente colocados no mercado português antes de 14 de maio de 2019 poderão ainda ser comercializados.
Ravelino de Castro
CEO e fundador.