Nacional Notícia

PR aprova estratégia que visa prevenir o país de mais uma crise de gasolina

João Lourenço presidente de Angola

O PR João Lourenço aprovou, recentemente, os quantitativos dos derivados de petróleo a alocar às reservas estratégicas para o mercado nacional. JLou estabelece reservas de gasolina para 30 dias (em caso de mais uma crise) que só podem ser mexidas com a sua autorização, apesar de serem fiscalizadas pelo ministro dos petróleos.

Segundo o Despacho Presidencial nº 103/19 publicado em Diário da República no início desta semana, o presidente determina que para a gasolina, gasóleo, Jet A1, Jet B e petróleo iluminante, o volume das reservas de segurança, por produto, deve corresponder a 30 dias do consumo médio do ano anterior.

Para o gás butano liquefeito (gás de cozinha), o titular do poder Executivo estabelece que o volume das reservas de segurança deve corresponder a 20 dias do consumo médio do ano anterior.

O despacho acrescenta ainda que, sendo as reservas estratégicas parte das reservas de segurança, o seu volume deve corresponder a 20 dias do consumo médio do ano anterior para a gasolina, gasóleo, Jet A1, Jet B e petróleo iluminante, e 15 dias do consumo médio do ano anterior para o gás de cozinha.

Banner Publicitário - RLV
Comentários do Facebook
Partilhar
  • 95
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *