Nacional Notícia

Dívida: 50% dos inquilinos do Kilamba não pagam prestações mensais ao Estado

Centralidade do Kilamba

Metade dos inquilinos da Centralidade do Kilamba (com 20 mil apartamentos), enquadrados na modalidade de renda resolúvel, estão com “graves incumprimentos” no pagamento das prestações mensais ao Estado, informou à imprensa a  representante do Fundo de Fomento Habitacional na gestão do Kilamba e da urbanização KK5000.

Stela Gaspar revelou que 50% dos moradores da centralidade do Kilamba, que tem uma população estimada em 120 mil habitantes, não pagam às devidas prestações ao estado. A responsável afirmou ainda que há moradores que, há sete anos, nunca pagaram qualquer prestação.

A gestora, citada pelo Jornal de Angola, na sua edição de hoje, esclareceu que os “graves incumprimentos” no pagamento das habitações “estão a criar embaraços à gestão das centralidades, principalmente, na manutenção dos edifícios.

Adiantou que o Fundo de Fomento Habitacional fará, nos próximos dias, um pronunciamento oficial sobre como vai resolver os casos de moradores incumpridores.

Banner Publicitário - RLV

“O processo dos incumpridores está a ser avaliado”, referiu Stela Gaspar, pedindo às pessoas nesta condição para regularizarem as suas prestações mensais, numa altura em que ainda não estão a ser aplicados juros de mora.

Admitiu que, no âmbito da normalização dos pagamentos em atraso, os faltosos poderão fazê-lo paulatinamente, na base de um acordo.

“Estamos abertos a negociações”, enfatizou Stela Gaspar, sublinhando que as coordenadas bancárias para o pagamento das prestações continuam, por enquanto, a ser as mesmas.

“Os beneficiários podem ainda acorrer aos bancos e pedirem uma instrução permanente de pagamento mensal, que é mais fácil, como podem continuar a faze-lo pelas vias que são conhecidas, até novas orientações”, sugeriu.

Noutro domínio, esclareceu que o Fundo de Fomento Habitacional é agora o gestor de todas as 20 mil habitações da cidade do Kilamba e das cinco mil do Projecto KK-5000.

Além do Kilamba e do KK5000, a instituição substituiu a imobiliária Imogestin na gestão de todos os projectos habitacionais do Estado.

Comentários do Facebook
Partilhar
  • 13
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *