Presidente da FAF afirma que 150 milhões de Akz dados pela Zap é insuficiente

Artur Almeida e Silva, presidente da Federação Angolana de Futebol em entrevista à diversas cadeias televisivas, disse ser pouco os 150 milhões de kwanzas dados pela operadora televisiva por satélite -ZAP anualmente,  para suprir as necessidades dos funcionários.

Em 2016, Artur assumiu a presidência da federação, encontrando uma dívida de 10 milhões de dólares, agravadas pois a Unitel e a Sonagol deixaram de patrocionar a FAF, devido a situação da crise financeira nacional e mundial.
Com tantos gastos e dívidas, o presidente assumiu a falta de cumprimento no pagamento de três meses de salários aos funcionários, e ainda dívidas com a segurança social, com o banco BPC e com a seguradora ENSA.
A ZAP está na qualidade de patrocinador oficial do Campeonato Nacional da primeira divisão “Girabola”, pelo que tem sido difícil gerenciar devido as inúmeras dívidas, o presidente explicou que a classe empresarial é a principal parceira, e por épocas como essas, o presidente não tornou conhecido os valores necessários para solucionar o problema.