NGA condena acto de racismo nos EUA:-“Adoram a nossa cultura mas não gostam de nós”

O rapper angolano NGA que tem mostrado ser contra o acto de racismo em muitos trechos de suas músicas, usou recentemente as suas redes sociais para manifestar o seu descontentamento com último caso desta natureza, ocorrido nos EUA.

O rapper que é muito respeitado e aplaudido por conta dos seus conteúdos musicais que defendem a igualdade racial, condenando qualquer atitude preconceituosa, mostrou-se indignado com o considerado por muitos “homicídio culposo” que decorreu nos EUA, tendo como vítima George Floyd, norte-americano negro asfixiado até a morte por um agente da polícia de Minneapolis.

“Eles adoram a nossa cultura mas não gostam de nós” escreveu NGA no seu perfil do Twitter, tendo lamentado também que “Infelizmente não há protesto nenhum que mude um coração sujo e uma mente poluída”, sendo que o caso provocou uma série de protesto em todo mundo.

Várias outras figuras públicas angolanas como Yola Semedo, Big Nelo, Matias Damásio, Anselmo Ralp, C4 Pedro, Fredy Costa, Nadir Tati, Carina Barbosa, Carlos Morais, Lesliane Pereira, Coréon Du, Titica, Maria Borges, Juddy da Conceição, Shara Diniz, entre outras, também demonstraram ser a favor da luta contra o racismo que continua a assolar o mundo.

Por: Joveth Delgado