Autópsia de George Floyd revela que ele estava contaminado com Covid-19

O departamento de medicina legal do condado (distrito) de Hennepin, afirmou que o homem negro de 46 anos de idade, George Floyd, morto por um policial branco de Minneapolis, testou positivo ao Covid-19 em uma amostra colhida após a sua morte e encontrava-se na fase assintomática da doença, o documento foi divulgado nesta quarta-feira dia 3.

George Floyd morreu asfixiado pelo policial Derek Chauvin que pressionava o seu pescoço, no dia 25 de Maio, o resultado da autópsia apontou que tinha contraído Covid-19. A informação foi divulgada em relatório de autópsia emitido pelo condado de Hennepin nesta quarta-feira.

A autópsia, divulgou também que Floyd tinha uma doença cardíaca e um histórico de problemas com pressão alta, o relatório toxicológico apontou vestígios moderados de alguns analgésicos fortes como metanfetamina e fentanil.

Apesar de ter testado positivo, o vírus não influenciou na sua morte por não apresentar sintomas da doença. Por se tratar de um homem negro, várias pessoas de diferentes países protestaram contra o racismo.