Primeira embarcação angolana avaria após investimento de milhões de dólares

Constatou-se a avaria da primeira embarcação angolana, conhecida como “Baía Farta”, durante a visita realizada nesta quinta-feira (11) em Luanda, às instalações do Instituto Nacional de Investigação Pesqueira, prestada ao Ministro da Agricultura e Pescas, investimento que custou 80 milhões de dólares ao Estado.

Uma avaria nos sistemas hidráulicos de duas gruas, paralisou a aposta do governo angolano, “Baía Farta”, desde o mês de Março do corrente ano. O navio oceanográfico de investigacão científica, foi adquirido para melhorar a conservação e a utilização dos oceanos, mares e recursos pesqueiros, e já é a segunda vez que o mesmo volta a apresentar problemas técnicos, apesar do teste feito no mar negro com 2.212 metros de profundidade, e durante a vinda para o país teve o experimento de 5 mil metros no Oceano Atlântico. Mas mesmo assim o navio mostrou sem incapaz para executar a demanda do país.

De realçar que “Baía Farta”, é a primeira embarcação angolana, no custo de 80 milhões de dólares, possui uma tripulação de 12 cientistas e 16 tripulantes, com o objectivo de realizar trabalhos de pesquisas, para permitir conhecer as diversidades de recursos marinhos, o ecossistema e pesca, foi adquirida através da empresa Damen, que fornece construção naval e engenharia.