Ministra da Educação é despedida por querer usar 1.8 milhões de euros em doces

Escola em Madagascar
Escola em Madagascar

Para diminuir o sabor amargo da medicação que é administrada no tratamento da Covid-19, a ministra da educação de Madagáscar, Rijasoa Adnriamanan, apresentou uma sugestão de gastar 1.8 Milhões de euros em doces para as crianças com idade escolar, como resultado do seu contributo, foi destituída do cargo que ocupava desde Janeiro, pelo presidente Andry Rajoelina.

Segundo a comunicação social local, citada pela agência noticiosa Efe, a ministra Rijasoa Adnriamanan, que ocupava o cargo desde janeiro, foi afastada por ordem do Presidente malgaxe, Andry Rajoelina, de acordo com um decreto publicado na quinta-feira. O plano de aquisição de doces para aliviar o sabor da Covid-Organics, custaria 8.000 milhões de ariaris malgaxe, que corresponde à 1,8 milhões de euros.

O remédio à base de ervas “Covid-Organics” foi proposto pelo presidente, incluindo artemísia, uma planta utilizada no tratamento da malária que diz funcionar como forma de prevenção e cura da covid-19, apesar da sua eficácia, ainda não serviu como objecto de estudo científico.

Ravelino de Castro
CEO e fundador.