Suposto ataque de hackers é esclarecido pelo Instituto Angolano das Comunicações

Durante a semana, muitas foram as pessoas que receberam ligações internacionais, de países como Zimbabwe, Servia e Zâmbia, facto que alarmou angolanos de diversas partes do país, mas o esclarecimento chegou ao povo, por meio do INACOM.

Por meio de uma nota de imprensa, o Instituto Angolano das Comunicações (INACOM), esclareceu a dúvida e preocupação dos clientes de operadoras telefonia móvel, por causa das chamadas internacionais que os mesmo vinham recebendo durante a semana. Na mesma nota, a INACOM garante que tem conhecimento do ataque que as operadoras móveis sofreram nas últimas horas, e explicou que o golpe é conhecido como “toque e foge”, uma fraude económica, que visa essencialmente atrair os utilizadores a retornar a chamada de telefone, com o objectivo de arrecadar receitas pelas chamadas internacionais. Por não ser a primeira vez em Angola, a INACOM trabalha em medidas para controlar o evento.

Foi assegurado pelo Instituto, que não existe margem alguma de roubo de informações ou dados pessoais, e aconselha-se aos utentes a não atender, nem retornar chamadas internacionais para números desconhecidos. Como forma de apoio aos utilizadores das redes telefônicas, a INACOM disponibilizou de modo gratuito, a sua linha de atendimento (15 555), enquanto se espera por uma resolução.