João Lourenço inaugura nova unidade no Hospital Pediátrico David Bernardino

João Lourenço inaugura nova unidade no Hospital David Bernardino
João Lourenço inaugura nova unidade no Hospital David Bernardino

Neste sábado 27 de Junho, foi inaugurada uma nova unidade hospitalar com quatro edifícios que vai reforçar os serviços de assistência clínica no Hospital Pediátrico David Bernardino, pelo presidente da república João Lourenço.

Depois de muito se pedir, o executivo abraçou esta causa humana, com quatro edifícios conta agora a nova unidade. O Hospital Pediátrico David Bernardino, foi reforçado com mais 135 camas, para quem acompanhar a criança doente ter onde repousar. Com o investimento feito, o Hospital do Dia tem a maior unidade pediátrica até o momento, com camas para cuidados intensivos, recém-nascidos e seis incubadoras. No primeiro edifício contém os serviços de triagem, emergência, cuidados intensivos, serviços de imagiologia, laboratórios e uma enfermaria de internamento de curta duração. O segundo com consultas, o terceiro com área social para os profissionais de saúde, e no quarto edifício o local de repouso para quem for acompanhar a criança a ser tratada.

“Felizmente é um sonho que se tornou realidade”, disse a ministra da saúde que mostrou-se feliz com o acabamento de um bem comunitário. Segundo Sílvia Lutucuta, a construção da nova unidade hospitalar, teve ajuda de empresas de construção no país, e os mesmo actuaram sem que o executivo gastasse algum dinheiro. Uma mais valia para o Hospital Pediátrico David Bernardino, pois o mesmo já sofria de uma super lotação e crianças dividiam a mesma cama por falta de espaço. Para finalizar o presidente dá República falou para quem estava presente, e mostrou-se satisfeito: “Está unidade orgulha a todos nós, quem conheceu o banco de urgência do Hospital Pediátrico David Bernardino que compare o que é que aquilo é e o que é esse agora. É evidente que ter uma unidade tão bem equipada, apenas na cidade de Luanda, fará com que muitas crianças das proximidades venham sobrelotar as capacidades destas instalações. O melhor mesmo é fazer mais unidades destas em outros pontos do País.”