Falta de pronunciamento dos famosos em relação ao jovem assassinado no Prenda pela PN preocupa Extremo Signo

O rapper Extremo Signo, através das suas redes redes sociais, manifestou o seu descontentamento, pelo facto das figuras públicas não se pronunciarem quanto ao jovem José Manuel morto pela polícia, no passado dia 12 de Julho, no bairro Prenda, em Luanda.

José Manuel, foi morto nas imediações do Lote 10, no bairro Prenda, em Luanda, atingido por um disparo de arma de fogo, feito por um agente da Polícia Nacional. Para Extremo Signo, os famosos tinham de demonstrar insatisfação, devido a morte do jovem, tal como manifestaram sobre o assassinato de Floyd: “Vi inúmeras figuras públicas se pronunciarem quando Floyd foi assassinado nos EUA. Aqui em Angola, mais uma vez a polícia matou 1 compatriota nosso e ninguém se mostrou indignado. Vergonhoso!”

Extremo afirma que a justiça no país é selectiva: “É triste vermos que o nosso senso de justiça e humanismo é seletivo”, disse Signo agastado com a selecção.

O rapper chamou de conivente (cúmplice) a quem vê o mal acontecer ao seu próximo e não consegue manifestar: “Até quando 1 irmão, vizinho, parente, compatriota nosso é morto em condições revoltantes, não vemos as pessoas que supostamente representam o povo se manifestarem ou compadecerem com o mal. Quem vê o mal acontecer com o seu vizinho e não se manifesta é conivente, pior ainda quando é com o seu irmão bem dentro a sua casa. Devíamos nos envergonhar” finalizou, tendo recebido diversos comentários após tornar sua indignação pública.