Joãozinho Morgado diz que Kizomba não é música mas sim dança

O “rei dos tambores”, Joãozinho Morgado, em entrevista a Revista Carga, mostrou-se descontente com o conceito que muitos artistas angolanos têm sobre o Kizomba, e fez duras críticas focada à nova geração, pelo facto de designarem Kizomba ao Zouk, enquanto que Kizomba não passa de dança.

A lenda dos tambores, Morgado, é uma voz autorizada para falar da música nacional, seus ritmos e tendências, fruto dos anos de estrada, Joãozinho levantou a voz para dizer que Kizomba não é música, mas sim dança, ele que conhece e é uma figura incontornável da música angolana, particularmente do género Semba: “Os músicos angolanos erradamente dizem que a Kizomba é um género musical, alguns por desconhecimento e outros por teimosia. Tenho tido sempre o cuidado de corrigir, dizendo que Kizomba é dança e a música é Zouk”, disse o artista.

Morgado ainda acrescentou: “Quando músicos como Ivan Alexsei, Mago e Kyaku Kyadaff vêm ter comigo dizendo que pretendem gravar uma Kizomba, eu digo logo não toco Kizomba, mas sim Zouk”, continuou Joãozinho: “Posso dizer vamos kizombar numa música Rap ou Semba, porque significa vamos dançar”, explicou Morgado realçando que não existe música Kizomba.

Com mais de cinquenta anos na música, e com setenta e três anos de idade, Morgado explicou que a expressão “kizombar” é oriunda de dançar e pode ser aplicada em qualquer género musical.