Rússia acusada de ter roubado vacinas contra Covid-19

Nesta quinta-feira (16), Reino Unido, Estados Unidos e Canadá acusaram a Rússia de atacar as instituições de pesquisas académicas e farmacêuticas envolvidas no desenvolvimento de uma vacina contra a covid-19.

As três nações, Reino Unido, EUA e Canadá alegam que Rússia usou um grupo de hackers para roubar as vacinas contra Covid-19. O comunicado divulgado na quinta-feira, pelo Centro Nacional de Cibersegurança do Reino Unido (NCSC) detalha as actividades do grupo russo de hackers chamado APT29, que também tem o nome de os “Duques” ou “Urso acolhedor”, e convoca explicitamente reforços para atingir organizações de pesquisa e desenvolvimento de vacinas nos EUA, Reino Unido e Canadá.

Os atacantes, são vistos pelas autoridades de inteligência mais como um esforço para roubar propriedade intelectual do que para prejudicar a pesquisa. O grupo de hackers APT29, foi identificado por Washington como um dos dois grupos de hackers ligados ao governo russo que invadiu a rede de computadores do comitê nacional do Partido Democrata e roubou e-mails antes das eleições presidenciais de 2016.

A declaração não informou se o presidente russo, Vladimir Putin, sabia sobre a invasão da pesquisa de vacinas, mas as autoridades britânicas acreditam que essa informação de inteligência seria altamente valiosa.

Ravelino de Castro
CEO e fundador.