Filha de João Lourenço é a nova administradora executiva da Bolsa de Valores de Angola

Cristina Lourenço e o pai João Lourenço
Cristina Lourenço e o pai João Lourenço

Cristina Dias Lourenço filha do actual presidente da república, João Lourenço, foi nomeada administradora executiva da Bolsa de Valores de Angola (Bodiva), uma entidade de capitais públicos – Sociedade Gestora de Mercados Regulamentados, inteiramente detida por capitais públicos.

A nomeação de Cristina Lourenço à administração executiva da Bolsa de Valores de Angola, fragiliza o actual presidente da república e seu progenitor. A luta de João Lourenço desde a tomada de posse, é eliminar a corrupção e começou por exonerar a empresária Isabel dos Santos filha do antigo presidente, da liderança da Sonalgol, que agora possui as contas bancárias congeladas, Zenu outro filho do ex-presidente encontra-se à contas com a justiça, condenado na semana passada à cinco anos de prisão pelos crimes de burla por defraudação e tráfico de influência no âmbito do caso 500 milhões.

Com a atribuição do cargo à filha, surge uma comparação com a antiga liderança, apesar do cargo que Cristina ocupa ser menos relevante. Em 2014, Cristina  exerceu a função de analista de mercados na Bodiva, e era diretora-geral adjunta da Unidade Técnica de Acompanhamento de Projectos de Financiamento Externo do Ministério das Finanças.

Cristina Giovanna Dias Lourenço é licenciada em Gestão, pela London School of Economics and Political Sciences, Londres, em 2012, tendo concluído o Mestrado em Gestão de Investimentos, pela Pace University, Lubin School of Business, Nova Iorque.⠀

Ravelino de Castro
CEO e fundador.