Notoriôze defende que o Ministério da Cultura deve criar mecanismos que ajudam os artistas a “facturar”

A pandemia da Covid-19 “obrigou” os fazedores da arte a se reinventarem, de modo a não caírem no “esquecimento” e de alguma forma, continuarem a apresentar novos trabalhos, porém, conforme defendeu o músico SN Notoriôze durante uma entrevista com o jornalista José Botas, o Ministério da Cultura deve criar mecanismos capazes de ajudar os artistas a continuarem a facturarem com a música numa fase tão crítica como a que se vive actualmente.

Com as novas medidas implementadas no âmbito da intenção de evitar a propagação da pandemia, os promotores de eventos foram obrigados a suspenderem as suas actividades que oportunamente serviria de fonte de arrecadação de fundos para muitos artistas. Para SN Notoriôze, num país como Angola, onde raramente os artistas vendem músicas nas plataformas digitais, e por conta disso, a venda de CDs e apresentação em Shows sempre foram encaradas como as principais formas de “fazer dinheiro como músico”, deve se criar urgentemente algum mecanismo para melhorar esta dinâmica, sendo esta atitude que devia ser tomada pelo Ministério da Cultura.

“O Ministério da cultura não tem desenvolvido nenhum mecanismo para ajudar os artistas, a não ser fazer dinheiro com apresentação em Shows. Para eles a cultura é só na media, triste realidade, mas a gente anda torcendo que eles façam alguma coisa por nós, porque o direito lhes compete.” Desabafou o músico durante uma entrevista sob o tema IMPACTO DA COVID-19 NA MÚSICA ANGOLANA, que decorreu na página do Facebook do jornalista independente José Botas.

Apesar de alguns artistas participarem em lives solidários, não sendo revelado se os mesmos ganham algum dinheiro neste processo, SN Notoriôze acredita que com vontade e criatividade, os agentes culturais públicos e privados podem da mesma forma apostar numa dinâmica que ajude os músicos, a continuarem a fazer dinheiro durante esta fase pandémica.

Importa frisar que, SN Notoriôze pretende lançar seu próximo EP ainda este ano (2020), com o título “Quase Famoso”, que já conta com duas músicas promocionais, “Aquecimento” e “Confundidor”.