Militares malianos são aplaudidos em Bamako por forçar a saída do presidente no poder

Militares maliano detonam presidente Ibrahim Bouba
Militares maliano detonam presidente Ibrahim Boubacar Keita

Após recente golpe de estado realizado no Mali por militares, o povo malinense em sinal de apoio aplaudiu a queda do presidente Ibrahim Boubacar Keita, apesar de Mali ter sido supenso da União Africana (UA), os militares receberão neste sábado  (22) a Missão da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO).

A fim de celebrar a queda do Presidente Ibrahim Boubacar Keita, deposto pelos militares das Forças Patrióticas (M5-RFP), milhares de pessoas se reuniram ontem (21) na capital, na ocasião o porta-voz da junta militar Coronel Major Ismael Wagué, agradeceu o apoio da população:

“Viemos para vos agradecer, para agradecer ao povo malinense pelo seu apoio. Só terminámos o trabalho que iniciou e reconhecemo-nos na sua luta”, disse o Coronel Major Ismael Wagué.

Liderados pelo Coronel do exército Assimi Goita, os militares apreenderam alguns líderes políticos malianos entre os quais o Presidente Ibrahim Boubakar Keita, e o seu Primeiro-ministro. O desejo de implementar um novo governo através de eleições, e uma transição política cívil já foi manifestado pelo grupo, sem avançar o tempo da transição.

O conflito contra o governo do presidente Ibrahim Boubacar Keita, eleito em 2013 e reeleito em 2018 para mais cinco anos, deveu-se a instabilidade da segurança no centro e norte do país, a estagnação económica e a corrupção. Militares rebeldes apelaram várias vezes à sua saída do poder, mas este manteve-se firme, e acabou sendo detonado com frequentes protestos marcados no mês de Junho.

Ravelino de Castro
CEO e fundador.