Ex-secretário geral do FNLA Pedro Dala responde acusação de desvio de dinheiro

Ex-secretário do FNLA Pedro Dala

O ex-secretário do partido político Frente Nacional de Libertação de Angola (FNLA), Pedro Dala negou a acusação feita pelo comitê do partido e afirmou que não houve desvio nenhum de valores para benefício próprio, mas uma técnica para o afastarem do partido.

Pedro Dala foi acusado de ter desviado 225 milhões e 440 mil kwanzas dos cofres do partido para benefício pessoal, e como consequência foi afastado do partido pelo presidente Lucas Ngonda. Quando confrontado por jornalistas de diversas estações, o mesmo respondeu durante a edição desta sexta-feira (28) do ‘Jornal da tarde’ que Lucas Ngonda age dessa maneira sempre que se aproxima um congresso, o seu desejo é afastar todos que possam substituí-lo na presidência do partido.

O ex-secretário geral acrescentou ainda que essa não foi a primeira vez que o presidente causa tumultos dentro do partido, por medo de se ver confrontado por um dos seus colegas pelo cargo de presidência do mesmo. O partido Frente Nacional de Libertação de Angola vive essa crise de liderança desde a morte do seu fundador Holden Roberto, aos 84 anos, em Agosto de 2007.

Ravelino de Castro
CEO e fundador.