Condições lastimáveis de aula na Universidade Agostinho Neto levam estudantes de informática a implorar por melhorias

Estudantes da UAN assistindo as aulas
Estudantes da UAN assistindo as aulas

O regresso as aulas para os estudantes do curso de engenharia informática da Universidade agostinho Neto, não tem sido um “mar de rosas”, distante daquilo que deveria ser a retoma das aulas para o ensino superior, várias são as semanas que os discentes assistem as aulas de forma online nas instalações da instituição por falta de comparência de alguns professores, que por medo de contrair o vírus causador da covid-19 lecionam a partir das suas casas. Em contrapartida os estudades comparecem as aulas, e com apenas um computador e sem ao menos um dispositivo projector, são obrigados a estarem apertados sem qualquer tipo de distanciamento social, correndo o risco de aí se contaminarem.

Preocupado com a situação, um dos elementos da turma de engenharia informática da Universidade Agostinho Neto falou em conversa com o Portal Tudo A Ver sobre os riscos que enfrentam ao estarem submetidos a estas condições de aprendizagem.


”No início do ano letivo alguns professores não lecionaram por medo de covid, o que felizmente não tirou-nos o contentamento de continuar a estudar, porém vimos depois que seríamos prejudicados porque saberíamos que perderíamos o direito de gozar de algum descanso após as provas semestrais, sendo esse pensamento não exato, acabamos sendo obrigados a assistir aulas online nas salas de aula sem nenhuma condição criada, tudo através de um mísero esforço dos alunos e professores, porém ainda assim deu-se a entender que apenas professores apanham o covid e nós não”, disse o estudante.

Outros direitos ainda foram violados, para estes estudantes a pausa pedagógica foi um cenário que eles não puderam contemplar por conta do atraso de matérias provocados pelos professores, assim estes foram novamente obrigados a estudar até no período de férias.

“Após se começar as aulas online o semestre já havia chegado ao fim, e não se tinha conteúdo suficiente para que se desse provas então na época de pausas continuamos a estudar, mas em condições de risco de contágio elevado como nas imagens, é assim que assistimos as aulas online no departamento de informática, com um único computador de um colega sem projetora e obrigação de todos serem vistos pelo professor em uma câmara tão pequena, sem direito a acompanhamento das aulas á quem tiver condições de assistir as aulas em casa, contudo é lastimável a nossa condição”, contou mais.

De acordo ao estudante que preferiu não ser identificado, a instituição sabe das condições que eles têm sido submetidos mas nada fazem para melhorar esse cenário. 

Ravelino de Castro
Desenvolvedor de softwares e CEO do Portal Tudo A Ver